+ infoAcontecer
Fátima
Pedida maior proximidade junto dos injustiçados em Fátima
Texto J.B. | Foto Santuário de Fátima | 13/06/2019 | 15:52
Peregrinação Internacional a Fátima foi ocasião para apelar a uma maior proximidade para com os «mais frágeis da sociedade»
imagem

A peregrinação é um «desafio para sermos mais cristãos no mundo de hoje», através uma «nova cultura de escuta, acolhimento, disponibilidade, relação e abandono à vontade de Deus; (…) da renovação e coerência da liberdade, da responsabilidade e da autenticidade, [do] compromisso missionário da proximidade aos pobres, doentes, injustiçados e aos mais frágeis», disse António Luciano dos Santos Costa, bispo em Viseu, na manhã desta quinta-feira, 13 de junho.

As palavras do prelado foram proferidas na Missa da Peregrinação Internacional Aniversária de junho ao Santuário de Fátima, que contou, como é habitual, com uma mensagem destinada aos doentes, pronunciada por Sandra Bartolomeu, religiosa do Departamento da Pastoral da Mensagem de Fátima. «Em Fátima, Maria lembra-nos que Deus escolhe e prefere o que é frágil, pequeno e, aos olhos do mundo, sem valor, para se revelar, para encher e engrandecer com os tesouros do seu Amor, e fazer dele um instrumento da sua paz para o mundo», referiu a irmã.

A Eucaristia foi concelebrada por 58 sacerdotes e cinco bispos, entre os quais se encontrava. António Marto, bispo de Leiria-Fátima, que dirigiu umas palavras aos fiéis. «Cada peregrinação aniversária tem uma tonalidade própria. Esta, de 13 de junho, faz ressoar, nos nossos corações, as palavras consoladoras que Nossa Senhora deixou aos pastorinhos: `Não desanimes. Eu nunca te deixarei. O meu Imaculado Coração será o teu refúgio e o caminho que te conduzirá até Deus´. Nossa Senhora dirige hoje, aqui e agora, esta palavra consoladora a cada um de nós. Ela mostra-se, através do seu coração materno: auxiliadora, amparo, conforto e misericórdia para os Seus filhos, a fim de que eles possam ter sempre confiança na bondade e fazer frente às dúvidas, medos, sofrimentos e dramas da vida.»

De acordo com os serviços de comunicação do Santuário de Fátima, o cardeal António Marto deixou uma saudação, no final da Eucaristia, em variados idiomas. Participaram na celebração peregrinos de Portugal, Espanha, França, Itália, Polónia, Alemanha, Holanda, Luxemburgo, Irlanda, Reino Unido, República Checa, Croácia, Brasil, Estados Unidos da América, Quénia, Filipinas, Coreia do Sul e Indonésia.

Qual é a sua opinião?
Login
Email: Palavra-chave:
Esqueceu-se da sua palavra chave?
Registar
Comentário sujeito a aprovação.