aumento de preços de alimentos e combustí­veis obriga agência a pedido, que já tomou medidas para minorar gastos, como a compra de produtos locais e regionais
aumento de preços de alimentos e combustí­veis obriga agência a pedido, que já tomou medidas para minorar gastos, como a compra de produtos locais e regionais a agência das Nações Unidas que está a fornecer alimentos a 73 milhões de pessoas, apanhadas em situações de crise em todo o mundo, só este ano, está a apelar ao financiamento de 500 milhões de dólares (menos de 325 milhões de euros) para cobrir um buraco provocado por um aumento global nos alimentos e preços dos combustíveis.
Exortamos os Governos a actuarem rapidamente sobre este pedido, para que possamos evitar cortes nas rações para aqueles que confiam em todo o mundo para cobrir por eles durante algum tempo as suas necessidade básicas, afirmou Josette Sheeran, directora executiva do Programa alimentar Mundial (PaM), numa carta enviada aos doadores, datada de 20 de Março e agora tornada pública.
Os preços dos alimentos e de combustíveis dispararam para níveis recorde nos últimos anos, nomeadamente desde Junho do ano passado, com um ritmo galopante de 55 por cento. Por isso, Sheeran disse que o PaM tomou medidas para atenuar esses aumentos, incluindo a compra de 80 por cento dos seus abastecimentos alimentares em mercados locais e regionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *