“Os sequestradores tinham-no sepultado”, explicou o bispo auxiliar de Bagdá, Shlemon Warduni
“Os sequestradores tinham-no sepultado”, explicou o bispo auxiliar de Bagdá, Shlemon WarduniÀ agência SIR, Warduni afirmou que já ontem os sequestradores ligaram para dizer que Dom Rahho estava muito mal e, ontem à noite, disseram que estava morto .
Houve depois um telefonema, já esta quinta-feira, com indicações sobre o local onde haviam sepultado o arcebispo Paulos Faraj Rahho. Não apresentava sinais de violência ou de tiros. Rahho, 65 anos, foi raptado a 29 de Fevereiro.
O corpo foi levado para o hospital de Mossul para que fossem apuradas as causas da morte. O funeral será realizado amanhã, na cidade de Karamles, perto de Mossul.
Desejo enviar à Igreja caldeia e a toda a comunidade cristã a expressão da minha particular solidariedade, reafirmando a mais firme deploração por um acto de desumana violência, que ofende a dignidade do ser humano e prejudica gravemente a fraterna convivência do amado povo iraquiano, salienta o Papa na mensagem enviada.
Bento XVI espera que este trágico evento sirva para construir um futuro de paz na martirizada terra do Iraque.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *