Força está no território desde 1991 para assegurar cessar-fogo. Conselho de Segurança apela às partes que dialoguem e realizem “negociações substanciais”
Força está no território desde 1991 para assegurar cessar-fogo. Conselho de Segurança apela às partes que dialoguem e realizem “negociações substanciais”O Conselho de Segurança prorrogou ontem, até abril de 2008, o próximo mandato da missão das Nações Unidas no Sara Ocidental (Minurso, na sigla francesa), que está no território desde 1991 – data em que foi acordada a realização de um referendo sobre autodeterminação do território, mas que nunca se concretizou – para controlar o cessar-fogo entre Marrocos e a Frente Polisário.
Numa resolução adoptada por unanimidade, o Conselho apela às partes para continuarem a demonstrar a vontade política e a trabalhar num ambiente propício ao diálogo, de modo a envolver-se em negociações substanciais.
Numa tentativa de romper o impasse que se vive actualmente, a ONU patrocinou conversações entre Marrocos e o movimento pró-independentista, Frente Polisário, em Manhasset, nos arredores de Nova Iorque, EUa, em Junho e depois em agosto.
O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, no seu mais recente relatório sobre o Sara Ocidental, disse que os dois lados tomaram mutuamente posições restritas que os impede de discutir seriamente as propostas uns dos outros durante as conversações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *