O filme é uma “nova barbaridade pessoal e colectiva” e um “novo golpe baixo”. é desta forma que o jornal do Vaticano define o filme romeno premiado com a Palma de ouro no último festival de Cannes
O filme é uma “nova barbaridade pessoal e colectiva” e um “novo golpe baixo”. é desta forma que o jornal do Vaticano define o filme romeno premiado com a Palma de ouro no último festival de Cannes 4 luni, 3 saptamini si 2 zile (4 meses, 3 semanas e 2 dias) narra a história de amizade entre duas raparigas em torno de um aborto clandestino na Roménia comunista, em 1987. O filme, deprimente e redundante, mostra na tela, no fim de quase duas horas de monotonia, um feto, ou seja, uma criança de quase cinco meses, jogado no chão da casa de banho , defende L”Osservatore Romano .
O jornal da Santa Sé aponta ainda que as cenas de sexo saturaram cada possível potencial de atracção, um novo ‘golpe baixo’ foi inferido à dignidade do espectador , com este filme do realizador Cristian Mongiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *