O Conselho de Segurança da ONU autorizou o envio de uma força africana para apoiar o governo de transição da Somália.
O Conselho de Segurança da ONU autorizou o envio de uma força africana para apoiar o governo de transição da Somália. a resolução aprovada por unanimidade (pelos 15 membros do Conselho de Segurança da ONU) considera que as instituições do governo federal de transição são a única via para a paz e a estabilidade da Somália. a ONU apela ainda, às autoridades provisórias e à União das cortes islâmicas a reiniciarem as conversações paz.
Para evitar um conflito regional, os países vizinhos da Somália não poderão fazer parte desta força africana. É o caso da Etiópia, Eritreia e Quénia.
Esta força terá como missão controlar a implementação dos acordos alcançados entre o governo e os tribunais islâmicos, manter a segurança da cidade de Baidoa, onde está instalado o governo, e proteger os membros das instituições federais de transição.
Para cumprir o mandato, o Conselho de Segurança aprovou também um levantamento parcial ao embargo de armas à Somália, imposto em 1992, para que a força africana possa ser equipada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *