“Calculamos que dois por cento dos adultos mais ricos do mundo possuem mais da metade da riqueza global enquanto os 50 por cento mais pobres detêm um por cento”.
“Calculamos que dois por cento dos adultos mais ricos do mundo possuem mais da metade da riqueza global enquanto os 50 por cento mais pobres detêm um por cento”. Quem o afirma é director do Instituto Mundial de Investigação sobre a Economia do Desenvolvimento, da Universidade das Nações Unidas.
Os números apresentados indicam a forma desproporcional, não só como os rendimentos estão distribuídos de forma desigual, à escala global mas, também como a riqueza está repartida de modo ainda mais desigual.
a riqueza está fortemente concentrada na américa do Norte, na Europa e nos países de elevados rendimentos da Ásia e do Pacífico. Os habitantes daqueles países detêm juntos quase 90 por cento do total da riqueza do planeta, adianta o estudo realizado por este organismo das Nações Unidas (ONU).
Os números do ano 2000 indicavam que um casal precisava de um património de 1 milhão de dólares (cerca de 750,6 mil euros) para estar entre o grupo de um por cento dos mais ricos do mundo, um grupo que reúne 37 milhões de pessoas. E mais de metade daquelas pessoas reside nos EU a ou no Japão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *