Human Rights Watch denuncia a utilização de civis como escudos humanos, junto às casas de activistas que o exército israelita pretende abater, para dissuadi-los deste objectivo.
Human Rights Watch denuncia a utilização de civis como escudos humanos, junto às casas de activistas que o exército israelita pretende abater, para dissuadi-los deste objectivo. Os grupos armados palestinos não devem colocar em perigo a vida de civis palestinianos, encorajando-os a reunirem-se em torno das casas de alegados militantes, que são alvo do Exército israelita, defende a Human Rights Watch.
O exército israelita adverte os habitantes das casas que pretendem destruir, para que possam abandoná-las. E a prática comum tem sido a presença de civis junto das casas dos activistas como forma de dissuadir a aviação israelita de as destruir.
Nada justifica o apelo aos civis para que se reúnam nos locais que vão ser atacados, salienta Sarah Leah Whitson, directora da divisão do Médio Oriente e África do Norte da HRW.
a Human Rights Watch defende ainda que qualquer destruição de bens civis, em operações militares, deve ser feita no estrito respeito pela lei internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *