Peças de arte sacra das dioceses de Lamego, Aveiro, Viseu e Guarda dão forma à exposição “Diálogos. Na beleza das obras contemplamos a beleza do criador”. De acordo com os serviços de comunicação da diocese da Guarda, esta é uma “iniciativa pioneira”, que junta “quatro dioceses do centro do país”, que “mostram meia centena de peças de diversas tipologias, nomeadamente pintura, escultura, azulejaria, ourivesaria e paramentaria”.

Segundo Joana Pereira, da Comissão de Inventariação e Museologia do Departamento do Património, Cultura, Bens Culturais e Turismo da Diocese da Guarda, esta diocese de Portugal vai estar representada por “peças em alabastro, metal, calcário, marfim, madeira e papel dos séculos XIV, XV, XVI, XVII e XVIII”. Para a mostra “foram selecionados os materiais de maior utilização ao longo da história como suporte das obras de arte produzidas para a igreja: madeira, argila, pedra, ceda, marfim, metais e papel”, disse a responsável, citada pelo jornal ‘A Guarda’.

Joana Pereira destaca que os visitantes terão a oportunidade de conhecer peças de arte sacra “do período medieval, moderno e contemporâneo”. A mostra encontra-se atualmente patente no Museu Diocesano de Lamego, e, até 18 de outubro de 2022, vai passar pela Casa da Cultura de Ílhavo, pelo Museu da Misericórdia de Viseu, e, por fim, pelo Museu Diocesano da Guarda. Em cada um destes diferentes espaços, a mostra deverá permanecer ao longo de três meses.

Tagged: