Foto: EPA / Antonio Lacerda

O Papa Francisco tomou a decisão de enviar uma “grande quantidade de equipamentos médicos” para o hospital católico de São José, situado em Monróvia, capital da Libéria. Os bens doados destinam-se ao tratamento de pessoas com covid-19, algo que assume especial relevância num país onde a campanha de vacinação decorre “muito devagar” com “apenas 0,6 por cento da população” com a segunda dose da vacina, referem os serviços de comunicação do Vaticano.

Os novos equipamentos foram entregues na última semana por Dagoberto Campos Salas, núncio apostólico local. O ato de entrega dos bens contou com a presença de Dennis Cephas Nimene, secretário-geral da Conferência Episcopal da Libéria (CABICOL). Entre os artigos doados estão ventiladores, máscaras, capacetes respiratórios, oxigénio, protetores faciais e medicamentos antissépticos.

“Estamos gratos ao Santo Padre por esta doação. Esta última oferta é a continuação de uma longa solidariedade. Todos os funcionários do hospital, tanto religiosos quanto leigos, enfrentaram a pandemia do ébola. Desde então, estão a ser feitos muitos esforços para preparar os funcionários e para equipar adequadamente a estrutura para emergências semelhantes. A Igreja Católica apoia a campanha de vacinação contra a covid-19, procurando incentivar os fiéis a submeterem-se à administração das doses previstas”, disse Dennis Cephas Nimene. Além da Libéria, outros países em estado de fragilidade devido à pandemia ou catástrofes naturais têm também recebido diversos apoios por decisão pelo Papa Francisco.

Tagged: