Voluntários do grupo “Casa fiz do mundo”, sediado no Porto, estiveram este verão na cidade de Neves, em São Tomé e Príncipe, procurando dar resposta a algumas das necessidades sentidas naquela região. Neste âmbito, os voluntários administraram “mais de 30 horas de formação” na área da psicomotricidade, saúde pública, inglês, português, educação física e cidadania, sem esquecer a modalidade de jogos e dinâmicas, conforme indica o grupo “Casa fiz do mundo”.

A iniciativa contou com um “total de 148 formandos”, todos eles “professores, educadores e não docentes” ligados ao complexo escolar das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras Da Imaculada Conceição (CONFHIC), que detém os jardins de infância Por do sol, Diogo Vaz, Santa Catarina e Santa Casa da Misericórdia. De acordo com o grupo “Casa fiz do mundo”, as formações decorreram com a parceria do Ministério da Educação e Ensino Superior da República Democrática de São Tomé e Príncipe e da CONFHIC.

Os voluntários do grupo “Casa fiz do mundo” reuniram-se ainda com “cerca de 400 meninas e mulheres” são tomenses, dando-lhes conhecimentos sobre a forma de confecionar pensos higiénicos. Tal aconteceu no âmbito do “Projeto M”, que tem como propósito “ajudar as mulheres santomenses na saúde sexual e reprodutiva”. Os pensos higiénicos confecionados no âmbito deste projeto são também criados em Portugal, sendo que o grupo do Porto aceita “toalhas e lençóis” para a sua confeção. Em território português foram já confecionados milhares de “pensos higiénicos reutilizáveis com a ajuda de dezenas de voluntários e beneméritos”, que têm como destino São Tomé e Príncipe.

Tagged: