Foto: Maria Liani Postai

Religiosas missionárias presentes no Haiti traçam um retrato do drama vivido naquele país, depois do sismo ocorrido no último fim de semana. “Foi um momento arrasador e atingiu a nossa região, em Les Cayes, próxima do epicentro do terremoto. Foi um terror, todos nós experimentamos isso, parecendo que a terra abriria e que nós seríamos engolidos”, recorda Maria Liani Postai, da Congregação das Irmãs de Santa Catarina, que juntamente com mais seis religiosas, presta auxílio aos mais vulneráveis naquele país.

“O terremoto arrasou com a maioria das casas dos pobres, também destruiu prédios, e a cúria da diocese caiu por terra.  Nós estamos a dar toda a assistência às famílias, e a tentar conseguir recursos. O que tínhamos já foi investido na compra de lonas, alimentos e água, pois tudo parou”, conta a religiosa, citada pelos serviços de comunicação do Vaticano.

Segundo a irmã Maria Postai, todo o “auxílio material” será bem recebido, e tal será usado para “ajudar a reconstruir, pelo menos em parte, as casas onde as pessoas possam ficar”. Através de um vídeo, a irmã Maria Postai, juntamente com o frade haitiano João Daniel, procuram dar a conhecer a realidade vivida no país. No passado sábado, 14 de agosto, um sismo de magnitude 7,2 na escala de Richter atingiu o sul do Haiti, provocando mais de 2.189 mortos e quase 12 mil feridos.

Tagged: