Foto: Vatican News

A religiosa Rita Mboshu-kongo lançou na República Democrática do Congo a fundação “Papa Francisco para a África”, um projeto recentemente criado e abençoado pelo próprio Sumo Pontífice, que considera esta como uma “obra de caridade e solidariedade” que lhe é muito estimada, conforme referem os serviços de comunicação do Vaticano.

De acordo com a Santa Sé, o organismo promove iniciativas de solidariedade e promoção integral de pessoas vulneráveis e acolhe todas as crianças e jovens em situação de vulnerabilidade. Neste espaço aprende-se a ler, a escrever, a confecionar doces e salgados, a recortar moldes de roupas, a trabalhar com uma máquina de costura, e também profissões ligadas à estética. Existem ainda aulas de danças e canto.

A fundação criada pela religiosa congolesa pertencente à Congregação das Filhas Religiosas de Maria encontra-se situada na periferia de Kinshasa e representa um importante ponto de esperança num lugar onde a pobreza predomina. “As jovens estão felizes com a experiência. As histórias que nos contaram são difíceis, mas, ao mesmo tempo, maravilhosas”, refere a religiosa, adiantando que as mulheres acolhidas pela fundação sentem grande gratidão por aquele espaço acolher e apoiar pessoas de qualquer religião.

Tagged: