Foto: Lusa

Já tiveram início os trabalhos num campo de demonstração de agroecologia onde será promovida a produção de alimentos nutritivos junto de agregados familiares da Ilha de Moçambique, no âmbito do projeto “1000 dias de boa alimentação”. Este é agora o quinto campo de demonstração de agroecologia e localiza-se na parte insular do distrito.

Tendo em consideração que o “espaço disponível para a prática agrícola é quase inexistente, optou-se por realizar o campo” na Escola 16 de Junho da Ilha de Moçambique, um espaço escolar destinado aos alunos que frequentam o primeiro e segundo ciclos, indica a Vida, uma organização não-governamental portuguesa envolvida na iniciativa.

A localização do campo do cultivo permitirá assim “demostrar à comunidade escolar e às famílias que a prática de horticultura é possível em pequenos espaços e, que pode contribuir significativamente para a melhoria da dieta alimentar das crianças e famílias”, destaca o organismo português.

O projeto “1000 dias de boa alimentação” tem como mote “De mãos dadas entre a agricultura e a nutrição pelas grávidas e crianças do distrito da Ilha de Moçambique”. O programa é implementado em parceria com ONGD Helpo e conta com o financiamento do Instituto Camões.

Tagged: