Uma doação no “valor de 5 mil euros” feita pelo Papa Francisco vai permitir começar os trabalhos para escavar um poço em Apeitolim, na diocese de Moroto, no Uganda. A iniciativa deverá contribuir para “conseguir abastecer” uma “região semidesértica” e para “fornecer água a 35 mil pessoas”, conforme destacam os serviços de comunicação do Vaticano.

Segundo Marco Canovi, um sacerdote missionário comboniano que se encontra em missão há 50 anos em Karamoja, no nordeste daquele país, a oferta do Papa Francisco causou uma grande surpresa, entusiasmo e alegria entre a população. Em nome de toda a comunidade, o religioso manifesta o seu “muito obrigado” ao Santo Padre pela preocupação constante com os mais pobres e com as carências dos povos africanos.

De acordo com o missionário, a construção do poço “vai permitir o abastecimento de água local” e colocar um “fim às longas viagens das mulheres e crianças de Amaler, Kalowakaner e Apeduru”, que todos os dias se deslocam a pé para ter acesso à água. A iniciativa vai beneficiar uma população muito fragilizada. “Para sobreviver aqui as pessoas colocam de tudo na boca. Esta é uma população nómada que perdeu todo o seu gado e, para sobreviver, teve que optar pela agricultura. Mas não é fácil”, lamentou o missionário.

Tagged: