O ministro dos Negócios Estrangeiros sul-coreano está na corrida para suceder a Kofi annan. O novo secretário-geral da Nações Unidas deverá entrar em funções no início de 2007.
O ministro dos Negócios Estrangeiros sul-coreano está na corrida para suceder a Kofi annan. O novo secretário-geral da Nações Unidas deverá entrar em funções no início de 2007.com experiência diplomática, Ban Ki-moon emerge como candidato à sucessão de Kofi annan, que termina o seu mandato a 31 de Dezembro, como secretário-geral das Nações Unidas (ONU). Segundo fontes diplomáticas o sul-coreano conta com o apoio discreto dos Estados Unidos no escrutínio informal, que se realiza hoje, 28 de Setembro no palácio de vidro em New York. a candidatura parece não suscitar a oposição dos restantes membros do Conselho de Segurança.
O candidato, de 62 anos, no anterior escrutínio informal, conseguiu o apoio de 14 dos 15 países com assento no conselho de segurança. Oficialmente, compete à assembleia-geral, composta por 192 países, a tarefa de eleger o sucessor de Kofi annan, sob recomendação do Conselho de Segurança. Na prática China, Estados Unidos, França, Inglaterra e Rússia, os cinco membros do Conselho Permanente, orientam a votação através de um escrutínio secreto. Uma tradição de rotação impõe que o novo secretário-geral seja um asiático.
Ban Ki-moon é um perito em diplomacia, cordial, com uma vasta experiência de mediador. Ocupou altos cargos, também na ONU, ao longo de cerca 40 anos de carreira. Demonstrou as suas qualidades na gestão da crise nuclear com a Coreia do Norte. O diplomata baseia a sua campanha na reforma da ONU, tão apreciada pelos Estados Unidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *