O projeto “Escola Primária Notre Dame” está a decorrer em Montagne La Voûte, no Haiti, contribuindo atualmente para um ambiente escolar mais seguro, no contexto da atual pandemia. “Procuramos reutilizar as secretárias duplas preexistentes para adaptá-las à nova realidade derivada da pandemia da Covid-19 e, desta forma, construir bancos individuais que permitam garantir o devido distanciamento entre as crianças na sala de aula. Com estes novos equipamentos garantir-se-á a segurança dos alunos, mas também será possível cumprir com as medidas legais impostas pelo Ministério de Educação do Haiti”, explicam os envolvidos no projeto, em comunicado.

Além da adaptação das secretárias, este programa tem também como propósito apoiar a Escola Primária Notre Dame “com a aquisição de manuais escolares” e com a “criação de um banco de bolsas” destinado aos estudantes, adiantam os responsáveis pelo projeto. Helena Queijo, religiosa responsável pelo projeto no terreno, explica que Montagne La Voût é uma “comunidade eminentemente rural”, e que a “grande seca” do último ano teve um impacto muito negativo na vida das pessoas daquela região. Neste contexto, a obtenção de manuais escolares e a existência de um banco de bolsas revelam-se essenciais, permitindo assegurar que estudantes desfavorecidos possam continuar a aprender.

O projeto “Escola Primária Notre Dame” é desenvolvido pela associação Sol Sem Fronteiras (Solsef), em parceria com as Missionárias do Espírito Santo. O programa torna-se uma realidade, através do financiamento obtido nas campanhas de solidariedade da Família Espiritana. “Queremos muito agradecer o apoio das campanhas de solidariedade da Família Espiritana, sem o qual o este projeto não teria acontecido. Obrigado por contribuir para um mundo mais justo”, referem os envolvidos no projeto.

Texto: Juliana Batista

Tagged: