Cardeal patriarca de Lisboa defende diálogo inter-religioso e a necessidade “urgente” de debate mundial sobre a matéria.
Cardeal patriarca de Lisboa defende diálogo inter-religioso e a necessidade “urgente” de debate mundial sobre a matéria. “Faz-me impressão, como cristão convicto, ver um cristão convertido ao islamismo. Mas se isso acontece, só significa que vive num país democrático e onde há liberdade religiosa. E a instituição da liberdade religiosa é o passo de gigante que o mundo islâmico pode dar para atingirmos o entendimento”.
as palavras são do cardeal Patriarca de Lisboa, José Policarpo, durante a apresentação do plano de acção pastoral de 2006/07, aos jornalistas.
O prelado defendeu que a Igreja católica não abdica do diálogo inter-religioso com o Islão. E neste âmbito, a dignidade e consciência da mulher e o respeito pelos outros são outros pontos-chave a discutir com as restantes religiões.
D. José Policarpo considera “urgente” estabelecer o debate mundial entre “pessoas da cultura, universidades, escolas de sociologia”, para procurar soluções que evitem consequências “emotivas e de violência”, escreve o Correio da Manhã. Diz ser “possível, mas muito difícil”, avançar para esta etapa e realçou a necessidade de “ter cautela com o que se passa no Irão”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *