Os dois candidatos apurados para a segunda volta das eleições presidenciais na República Democrática do Congo assinam compromisso para fazer de Kinshasa “uma cidade sem armas”.
Os dois candidatos apurados para a segunda volta das eleições presidenciais na República Democrática do Congo assinam compromisso para fazer de Kinshasa “uma cidade sem armas”. a 29 de Outubro próximo, o presidente cessante, Joseph Kabila, e o vice-presidente, Jean-Pierre Bemba, enfrentam-se na segunda volta das eleições presidenciais. Os responsáveis políticos dos dois candidatos assinaram um documento de compromisso. ambos os campos se empenham a libertar de armas a capital e os arredores.
Recorde-se que em 20 de agosto, quando se conheceram os resultados das eleições de 30 de Julho, as milícias armadas de ambos os campos confrontaram-se, provocando várias dezenas de mortos. Desde 22 de agosto reina uma calma aparente na capital, onde os dois grupos concordaram retirar-se para os seus quartéis, apesar de um ou outro incidente.
Segundo a força militar europeia, “Eufor”, presente na capital, a situação é “calma mas volátil” e pode “aquecer de um momento para o outro”. Vêem-se demasiados homens armados. “Há movimentos de armas. é uma preocupação”, afirmou Thierry Fusalba, porta-voz da “Eufor”.
O compromisso, assinado a 23 de Setembro, “visa reduzir o risco de confrontos armados na cidade de Kinshasa, para garantir a segunda volta das eleições presidenciais em serenidade”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *