Os jovens portugueses voltam a juntar-se esta sexta-feira, 19 de março, em diversos pontos do país, para exigir mais justiça climática. A nova Mobilização pelo Clima foi convocada pelo coletivo Greve Climática Estudantil, um movimento inspirado no desafio internacional “Fridays For Future”, desencadeado pela jovem ativista sueca Greta Thunberg.

“Voltamos à ação porque, face a todas as promessas vazias, de líderes e instituições, precisamos de um plano real, construído pelo movimento por justiça climática, por todas as pessoas, para todas as pessoas”, afirmam os jovens em comunicado enviado às redações.

Segundo a organização, estão previstas ações de protesto, algumas de forma presencial, outras através da internet, em cerca de duas dezenas de cidades: Alcácer do Sal, Algarve, Aveiro, Bragança, Caldas da Rainha, Coimbra, Entroncamento, Évora, Guimarães, Lamego, Lisboa, Mafra, Montijo, Odemira, Pico, Porto, Setúbal e Viseu.

Os jovens reclamam a criação a criação de um plano habitacional, um plano nacional florestal e agrícola e o incentivo a projetos benéficos às zonas rurais, com a adequação das áreas florestais às condições climáticas atuais e futuras, assim como a redução efetiva das emissões de gases nocivos e o encerramento das infraestruturas mais poluentes, garantindo a proteção e requalificação dos trabalhos tradicionais.

“No último ano fomos abalados por uma nova crise a somar às que já enfrentamos – económica, migratória, social e climática, mas está na hora de pegar nos ‘extintores’. Não nos podemos dar ao luxo de esperar mais, quando no dia 19 de março de 2021 teremos seis anos e 287 dias até que seja impossível ultrapassar os 1.5º graus centígrados de aquecimento em relação a níveis pré-industriais”, defendem.

Tagged: