A Comissão Europeia aprovou um pacote legislativo esta quarta-feira, 17 de março, para promover a “reabertura segura” do turismo e da hotelaria na União Europeia (UE), que prevê, entre outras medidas, a criação de um selo sanitário, semelhante ao “Clean Safe” já usado em Portugal desde o ano passado.

Neste conjunto de iniciativas para a retoma do turismo, um dos setores mais afetados pela pandemia devido às restrições de mobilidade e também pela falta de confiança dos consumidores, está prevista a promoção de “sítios e rotas culturais da UE, bem como eventos culturais e festivais, através de uma campanha nas redes sociais da UE sobre turismo cultural sustentável”.

“Novas iniciativas serão apoiadas quando as condições o permitirem, através do Erasmus+ e do DiscoverEU, para promover a descoberta pelos jovens do património cultural da Europa por via ferroviária, durante o atual Ano Europeu dos Caminhos-de-Ferro”, refere o executivo comunitário em comunicado.

A estratégia para o levantamento gradual das restrições na UE quando a situação epidemiológica da Covid-19 o permitir passa ainda pela criação de um certificado verde digital que comprove a vacinação, teste negativo ou recuperação. A ideia é que este livre-trânsito funcione de forma semelhante a um cartão de embarque para viagens, estando disponível em formato digital e/ou papel, com um código QR para ser facilmente lido por dispositivos eletrónicos e que seja disponibilizado gratuitamente e na língua nacional do cidadão e em inglês, de acordo com a proposta da Comissão Europeia.

Tagged: