“FairFood” é o nome de um projeto europeu que visa “contribuir para a educação nutricional e alimentar da população, especialmente os mais jovens, recuperando alimentos e produtos tradicionais de vários países, e preservando técnicas ancestrais de conservação, confeção e consumo”, colocando o seu foco na Dieta Mediterrânica, explicam os serviços de comunicação da Universidade de Aveiro (UA), instituição que integra o projeto.

A iniciativa é dirigida a “toda a população interessada em melhorar a sua saúde e qualidade de vida”, tendo como “objetivo especial” sensibilizar os mais novos, algo que deverá acontecer “através da criação de um conjunto de recursos didáticos concebidos para estudantes do ensino profissional dos ramos de hotelaria e cozinha”. O projeto “contempla ainda uma plataforma educativa multilingue de acesso livre que funcionará como repositório de conhecimentos sobre o património cultural gastronómico dos países do Mediterrâneo”.

O programa é coordenado pela Universidade de Málaga, em Espanha, e integra-se no contexto da proposta Erasmus+, contando com diversos parceiros em Portugal, como a Associação Nacional das Escolas Profissionais, a Associação dos Cozinheiros Profissionais de Portugal, Associação Portuguesa de Nutrição, e a Escola Profissional de Aveiro.

“O projeto ‘FairFood’ acompanha as iniciativas de internacionalização da UA em áreas relevantes a nível global: recuperação de hábitos alimentares mais saudáveis, com alimentos de cada estação, numa cultura de proximidade”, refere Claúdia Santos, uma das investigadoras responsáveis pelo projeto, citada pela instituição de ensino superior.

Tagged: