Covid-19
Foto: Sara Eshleman

A Unidade de Retaguarda Hospitalar da Cruz Vermelha Portuguesa, em Coimbra, “esteve em funcionamento durante um dos meses mais críticos do contexto pandémico em Portugal”, sendo que ao longo de um mês, estiveram internadas naquele “40 pessoas com Covid-19”, conforme indicam os serviços de comunicação do movimento humanitário.

Além dos cuidados médicos, ao longo de um mês, “foi garantido” aos doentes com Covid-19 internados naquela estrutura, a “possibilidade de manterem diariamente os laços com os seus familiares através de um projeto específico desenhado para o contexto pandémico”, no âmbito do Serviço de Restabelecimento dos Laços Familiares da Cruz Vermelha Portuguesa.

Neste contexto, “foram realizadas 34 chamadas e 16 videochamadas, tendo estado envolvidos quatro voluntários da CVP que prestaram este serviço”. Esta ação de manutenção dos laços familiares durante a pandemia encontra-se vigente em todo o território português, “nomeadamente em quatro estruturas para idosos, um serviço de apoio domiciliário e oito estruturas de apoio de retaguarda”.

Tagged: