Em dezembro de 2020, 300 rapazes foram raptados numa escola de Kankara

Um grupo de homens armados invadiu os dormitórios de uma escola feminina em Zamfara, no noroeste da Nigéria, e raptou mais de 300 raparigas, naquele que foi o segundo caso de rapto numa escola nigeriana em apenas uma semana, revelaram esta sexta-feira, 26 de fevereiro, as autoridades locais.

A ofensiva ocorreu durante a madrugada, na cidade de Jangebe, e segundo o professor Sadi Kawaye, “mais de 300 raparigas estão dadas como desaparecidas”. O ataque ainda não foi reivindicado, mas sabe-se que os raptores atuam com o objetivo de lucrar com os resgates que impõem ao Estado e às famílias e muitos mantêm ligações com grupos extremistas islâmicos.

A semana passada, recorde-se, homens não identificados mataram um estudante e raptaram 42 pessoas, incluindo 27 crianças, também durante a noite, num outro colégio interno no centro do país. Os reféns ainda não foram libertados. Também em dezembro passado, 300 rapazes foram alvo da mesma ação por grupos armados na região de Kankara, no estado de Katsina.

Tagged: