Foto: "Casa Fiz do Mundo"

“Casa fiz do mundo” é o nome de grupo paroquial de ação missionária das comunidades católicas de Carregosa, Vila Cova de Perrinho e Chave, na diocese do Porto, que empreende diversas ações, com o objetivo de apoiar a população mais frágil de São Tomé e Príncipe. Numa altura em que o mundo enfrenta uma pandemia, a instituição caritativa continua empenhada em apoiar a população são-tomense, ainda que para isso tenha de fazer mudanças na forma como angaria os bens para este povo.

“Este ano não vos pedimos os habituais Kits, mas sim verbas que vamos usar na totalidade para adquirir produtos essenciais. A cada duas semanas mudamos o produto. Os produtos foram escolhidos com base nas necessidades básicas de São Tomé e Príncipe, por indicações das irmãs Franciscanas que estão no terreno”, explicam os membros da associação através das redes sociais.

As verbas doadas serão utilizadas para comprar bens como lápis, sabão, arroz, massas, feijão seco, bolachas e artigos de saúde. Atualmente, as ofertas realizadas têm como propósito adquirir lápis para os alunos são-tomenses. “Até ao dia 7 de março, toda a verba recolhida será gasta na aquisição de lápis. A cada cinco euros angariados, adquirimos 30 lápis. Pode ajudar muito com muito pouco”, escrevem os dinamizadores da campanha.

O grupo missionário explica que trabalha em “total colaboração com as Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição da cidade de Neves em São Tomé e Príncipe”, desde 2007. Os bens a angariar são “todos necessários no dia a dia em São Tomé e Príncipe”, destacam os voluntários da “Casa fiz do mundo”.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *