Com o objetivo de angariar fundos para dar resposta às necessidades mais urgentes da Santa Casa da Misericórdia de Ílhavo (SCMI), na região de Aveiro, encontra-se a decorrer um projeto solidário, que ganha forma através de bonecas confecionadas à mão, e que são conhecidas pelo nome de “Nánás”.

A quantia reunida através da venda destas bonecas é utilizada para comprar bens em falta na instituição, como “material ortopédico, equipamento médico”, ou para a adaptação das instalações, indicam os serviços da União das Misericórdias Portuguesas (UMP), adiantando que, “no futuro, o objetivo é apoiar a aquisição de uma viatura para o serviço de apoio domiciliário”.

A divulgação deste projeto em diversos meios de comunicação tem contribuído para animar todos aqueles que se encontram envolvidos nesta iniciativa. Segundo a UMP, “as ‘Nánás’ continuam a sair da região de Aveiro e a espalhar carinho por todo o país”. “Em 2021, contam-se já mais de duas mil unidades apadrinhadas”, destaca a União das Misericórdias.

As bonecas que contribuem para o bem-estar dos idosos são elaboradas por uma equipa de voluntárias, sendo que atualmente se enfrentam alguns constrangimentos, conforme explicou Margarida São Marcos, provedora da SCMI. “Com o confinamento, tem sido muito difícil. As lojas estão fechadas e as fábricas em layoff. Daí também pedirmos paciência a quem encomendou as ‘NáNás’ e que ainda não tem a sua. Precisamos de um fornecedor de meias, um de enchimento e que estejam dispostos a colaborar connosco e serem parceiros deste projeto”, apelou a responsável.

Tagged: