Durante mais de quatro décadas, através da Campanha Partilhar, a Conferência Episcopal Venezuelana e a Cáritas Venezuela, têm convidado o país a ajudar através de uma ação solidária concreta os mais pobres e vulneráveis durante a Quaresma para, assim, como fez o bom samaritano, socorrer os feridos pela injustiça, a indiferença, a solidão e o desespero.

Para este ano de 2021, os bispos decidiram que campanha ponha em relevo a importância do acesso universal aos medicamentos para proteger o direito à saúde dos venezuelanos, já que a Covid-19 não é a única doença que afeta o país: 90 por cento da população vive em situação de pobreza e também aumentou a quantidade de pessoas com complicações por falta de medicamentos.

Neste sentido, a Conferência Episcopal pede gestos concretos pata fortalecer os diversos programas da Igreja para ajudar os mais pobres a obter os medicamentos que necessitam para recuperar a saúde e, inclusive, para salvar as suas vidas. Numa nota citada pela agência Fides, os bispos sublinham que esta atenção “é a expressão de uma Igreja pobre para os pobres, que em ‘saída missionária’, mostra o rosto misericordioso do Pai a todos os filhos e filhas, em especial aos mais necessitados.

 

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *