Com o propósito de “levar alimentos, roupa e bens essenciais a famílias que estejam a passar dificuldades em Esposende”, foi criado naquela região um “grupo de entreajuda”, designado “Mimar Esposende e de mãos dadas por ti”. A criação deste grupo assume especial importância, numa altura que muitos cidadãos enfrentam dificuldades económicas devido aos efeitos das medidas de contenção da Covid-19.

Cláudia Cruz, administradora do movimento, associou-se já à “Loja social de Esposende”, e procedeu à entrega de “doações recebidas”. A oferta contribui para a “potenciação dos recursos”, e “possibilita o acesso a este tipo de bens por parte das famílias que comprovadamente se encontrem em situação de vulnerabilidade social e económica”, explica a equipa da loja social, através das redes sociais.

A “Loja social de Esposende” agradece a doação e lembra que o seu serviço “constitui um importante recurso para as organizações que intervêm no combate à pobreza e exclusão social”, agindo sempre “em benefício das pessoas e famílias” que se encontram em sofrimento, devido à falta de recursos financeiros.

Tagged: