No próximo mês de março terá início a construção de uma estrutura, na zona do recreio da antiga escola primária de Terroso, na Póvoa de Varzim. O espaço será designado “Autonomia de vida”, e será uma extensão da Casa do Regaço. O projeto é promovido pela delegação da Póvoa de Varzim da Cruz Vermelha Portuguesa (CVP).

A obra deverá contribuir para “apoiar jovens que passaram grande parte das suas vidas institucionalizados e que, pelas circunstâncias do tempo, atingem a maioridade, encontrando-se em período de iniciar os seus projetos de vida adulta”, explicam os serviços de comunicação da CVP.

Maria Luísa Moreira, presidente da Estrutura Local da CVP, destaca a importância do projeto que deverá apoiar jovens “cujo único lar que conhecem é a Estrutura Família Regaço, onde vivem desde crianças”, e onde lhes foi dado “abrigo, educação e responsabilidade”, através das equipas da CVP, que eles reconhecem como familiares. 

Depois de atingida a maioridade, “é altura da transição para um espaço onde cada um terá a sua privacidade, assumir as responsabilidades do quotidiano, as compras para as refeições e a limpeza dos espaços, sempre supervisionados pelos colaboradores do ‘Regaço’”, explica Maria Luísa Moreira.

Segundo a CVP, “prevê-se que esta nova estrutura tenha capacidade para sete jovens que vão poder beneficiar do apoio e supervisão de todos os que técnicos que já trabalham na Casa do Regaço e terão oportunidade de continuar a conviver com os outros adolescentes integrados na Estrutura”. A obra “é apoiada por donativos de entidades locais e particulares”, está “orçamentada em 300 mil euros, sendo que a Câmara da Póvoa de Varzim vai apoiar com 114 mil euros”, refere a Cruz Vermelha Portuguesa.

Tagged: