a água é trazida para o hospital pelos próprios doentes. Os elevadores já não funcionam há 20 anos. Faltam camas, macas e cadeiras de roda.
a água é trazida para o hospital pelos próprios doentes. Os elevadores já não funcionam há 20 anos. Faltam camas, macas e cadeiras de roda. Os utentes do Hospital Sanatório de Luanda possuem as condições mí­nimas. é o caso dos elevadores que já não funcionam, há mais de 20 anos.
O angoladigital informa que o hospital não dispõe de água canalizada. Funcionários e utentes são obrigados a ir buscá-la fora do hospital. Os doentes têm de ser transportados às costas pelos seus familiares, o que pode facilitar a transmissão da tuberculose. Os elevadores avariados, a escassez de macas e cadeiras de roda obrigam a essa situação.
a maior parte das casas de banho não estão utilizáveis. Verifica-se igualmente a falta de colchões e camas.
Jorge Sampaio, enviado especial do secretário-geral das Nações Unidas, Koffi annan, para a luta contra a tuberculose, lembrou que africa possui 11 por cento da população mundial. é responsável por 25 por cento dos casos registados da doença, em todo o mundo. O mesmo classificou a situação como “insustentável”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *