Foto: O.M.S.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) esteve no Hospital Militar da Guiné-Bissau “para dar uma formação a 14 técnicos de saúde sobre oxigenoterapia e ventilação não invasiva”, conforme comunica a própria agência das Nações Unidas, presente naquele país africano.

Os médicos formadores “explicaram os conceitos e como usar as diferentes máscaras para assistir pacientes com insuficiência respiratória”, assim como a forma de “usar o oxímetro, numa abordagem multidisciplinar”. Depois do momento formativo, os médicos e enfermeiros do Hospital Militar da Guiné-Bissau “puderam ver na prática como funcionam as diferentes máscaras”.

Segundo o médico Assaiemo, diretor clínico do Hospital Militar, a formação “permitiu atualizar e melhorar os conhecimentos dos nossos técnicos de saúde para poderem atender melhor os pacientes no contexto da atual pandemia”. De acordo com a agência das Nações Unidas, “três dos quatro técnicos da OMS presentes na formação são contratados com fundos da União Europeia”.

Tagged: