Ao longo deste mês de fevereiro, está em curso a campanha “500 cadernos para São Tomé”. Os promotores da iniciativa explicam o propósito deste apelo. “Precisamos de 500 cadernos A4 ou A5 pautados ou quadriculados que serão distribuídos em São Tomé e no Príncipe”, referem.

Os responsáveis pela campanha destacam que a oferta de cadernos é um meio para contribuir “para a educação das crianças em São Tomé e Príncipe”. Além da oferta de cadernos, podem também ser realizados donativos, os quais terão a mesma finalidade: promover a educação. A campanha é promovida pela “Procura – Missões Claretianas”, um dos ramos da Fundação Claret, considerada Organização Não-Governamental para o Desenvolvimento (ONGD) desde 2013.

O organismo é da responsabilidade dos Missionários Claretianos em Portugal, e “tem como missão promover a construção de um mundo mais justo e fraterno através de experiências de voluntariado enriquecedoras, tendo por base o espírito missionário de Santo António Maria Claret”. A ONGD envia voluntários para Portugal, São Tomé, Príncipe, Angola e Marrocos.

Tagged: