Depois dos efeitos do ciclone Idai, em março de 2019, a passagem do ciclone Eloise, no passado dia 17 de janeiro, provocou estragos em Moçambique. Segundo os serviços de comunicação da Cruz Vermelha Portuguesa (CVP) a tempestade “desalojou mais de 100 mil pessoas” na província de Sofala.

Na cidade da Beira, o ciclone Eloise “provocou estragos na cobertura do Centro de Saúde Urbano de Macurungo, reconstruído com a ajuda do povo português, na sequência da passagem do Ciclone Idai”, lamenta a organização humanitária nacional.

Perante este cenário, a direção nacional da Cruz Vermelha Portuguesa decidiu “comunicar às autoridades moçambicanas a transferência de 27 mil euros para a possibilitar de imediato a reparação dos estragos agora provocados”.  A obra levada a cabo no Centro de Saúde Urbano de Macurungo, com o “apoio dos donativos dos portugueses”, pode ser recordada através de um vídeo da Cruz Vermelha Portuguesa.

Tagged: