Os bombeiros de Portugal alcançaram um máximo histórico no que diz respeito à recolha de pilhas e equipamentos elétricos. Esta recolha histórica decorreu ao longo de 2020, um ano marcado pela pandemia da Covid-19, e aconteceu no contexto da campanha “Quartel Electrão”. A iniciativa permitiu reunir um total de 2.029 toneladas de pilhas e equipamentos elétricos, a quantia mais alta registada nas cinco edições desta campanha, promovida pelo Electrão – Associação de Gestão de Resíduos.

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Amarante é a grande vencedora desta quinta edição do “Quartel Electrão”, pelo terceiro ano consecutivo, sendo, por isso, premiada com um “veículo ligeiro de combate a incêndios tipo florestal, no valor de cerca de 54 mil euros”, indica o Electrão, uma entidade gestora de resíduos. O segundo prémio foi concedido à associação da Figueira da Foz, que “recebeu cinco mil euros convertíveis em equipamentos de proteção florestal”.

Ricardo Furtado, diretor-geral do Electrão – Recolha e Reutilização, destaca a importância da iniciativa. “Neste ano atípico registámos uma adesão muito significativa da população. Este foi, porventura, um tempo de introspeção sobre os valores ambientais. Foi também uma oportunidade para arrumar a sua casa dando o correto encaminhamento aos equipamentos fora de uso, protegendo o ambiente, a saúde humana e ajudando a associação da terra”.

Tagged: