Foto: UNICEF / Daniel Timme

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) alertou esta semana para a falta de condições de segurança na província moçambicana de Cabo Delgado, em particular nos distritos mais afetados pela insurgência armada, o que impede as agências da ONU e outras organizações humanitárias de levar ajuda às populações.

“A situação de segurança em Cabo Delgado permanece volátil com as operações militares em curso em certas partes da província, incluindo nas áreas perto de Mueda, Muidumbe e Mocímboa da Praia, devido à presença ativa de grupos armados não-estatais“, referiu o ACNUR no seu último relatório sobre a situação no norte de Moçambique.

A violência armada está a provocar uma crise humanitária com cerca de duas mil mortes e mais de meio milhão de pessoas deslocadas. Segundo dados do ACNUR, há neste momento pelo menos 530 mil deslocados que têm procurado refúgio noutros distritos de Cabo Delgado, mas também nas províncias vizinhas de Niassa e Nampula.

 

Tagged: