Foto: Arquidiocese de Seul

A arquidiocese de Seul, na Coreia do Sul, inaugurou recentemente um serviço de apoio aos mais pobres, que irá garantir a distribuição de 1.400 refeições por semana. A iniciativa surgiu ao abrigo de uma parceria entre a arquidiocese e uma empresa coreana que opera no setor da energia e da química.

“Este refeitório é um lugar adequado para chegar e mostrar um gesto de amor aos que vivem nas periferias físicas ou existenciais das nossas cidades, e uma forma de partilhar os nossos recursos para que ninguém se sinta abandonado ou marginalizado”, justificou o cardeal Andrew Yeom, promotor do serviço e envolvido pessoalmente na distribuição de alimentos.

Segundo o porta-voz da arquidiocese de Seul, a abertura da cantina é apenas a primeira fase de um projeto mais ambicioso que prevê a criação de um albergue e um centro de acolhimento onde as pessoas sem-abrigo possam tomar banho, lavar a roupa, encontrar refúgio e hospitalidade. A longo prazo, a ideia é partilhar também uma trajetória de formação profissional, ajudando-as a encontrar um trabalho que facilite a reintegração.

“O grande objetivo deste projeto é oferecer às pessoas que se encontram sós, marginalizadas ou expulsas do mercado de trabalho a oportunidade de converter-se em agentes ativos nas suas vidas e reintegrar-se plenamente na sociedade. Poderá ser o início de um sistema integrado de assistência às pessoas mais pobres, às pessoas sem-abrigo, promovendo o seu desenvolvimento pessoal e a melhoria das suas vidas”, sublinhou o padre Matthias Young-yup Hur, citado pela agência Fides.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *