Foto: "Helpo"

O projeto “Heartseed” é desenvolvido por duas portuguesas e está na sua fase de “arranque”, com o propósito de criar o Centro de Meninos da Ilha de Moçambique, o qual se deverá tornar num “espaço de aprendizagem, acolhimento e apoio à educação para as crianças que vagueiam nas ruas e interpelam os turistas à procura de algum dinheiro, comida ou até uma simples palavra de conforto”, explicam aqueles que apoiam esta causa.

A pensar nestas crianças que são “rotuladas de ‘incómodas’”, este centro poderá tornar-se no local onde estes menores “poderão aprender, ensinar e descobrir as suas valências e aptidões, e assim poderem criar um futuro mais risonho”. Com o objetivo de apoiar este projeto, a Helpo, uma organização não governamental para o desenvolvimento (ONGD) portuguesa, “doou um conjunto de manuais escolares e livros infantis para apoiar o arranque deste projeto”, refere o próprio organismo, em comunicado.

A Helpo realça que não fica indiferente ao “nascer e crescer de novas iniciativas, especialmente quando estão intimamente relacionadas” com a sua área de trabalho, e que “pretendem trabalhar com grupos vulneráveis e criar um desenvolvimento sustentável a nível comunitário”. A ONGD nacional afirma que pretende acompanhar de uma forma próxima e apoiar, dentro daquilo que lhe for possível, este projeto em crescimento, que deverá contribuir para a educação das crianças da Ilha de Moçambique. A Helpo espera que a sua doação de livros possa contribuir para mudar o futuro destas crianças.

Tagged: