Foto: Lusa

Dezassete jovens com mais de 18 anos da Ilha de São Miguel, nos Açores, ligados à congregação das Irmãs de São José de Cluny, iniciaram a sua formação para partirem em missão no próximo mês de agosto, para a Guiné-Bissau, Moçambique e Angola, caso o cenário pandémico assim o permita.

Os jovens missionários vão trabalhar junto das populações locais, em áreas como a saúde, educação, formação de adultos, ajuda a crianças com dificuldades e visita a centros de dia. Maria Raposo tem 20 anos e é uma das fundadoras deste grupo missionário. “Desde sempre que tive vontade de ajudar o próximo e quando fui desafiada pelas Irmãs de São José de Cluny, eu e a minha irmã, procurámos formar um grupo para responder ao repto”, disse a jovem, em declarações ao portal ‘Igreja Açores’.

Apesar da pandemia ser causa de incertezas sobre a data da viagem, o entusiasmo mantém-se. “Move-nos o desejo de ajudar, de alargar horizontes e conhecer outras realidades”, afirmou Maria Raposo. “Não há medo. Há curiosidade em conhecer o que está para além deste nosso horizonte e uma vontade muito forte de ajudar”, destacou a jovem missionária.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *