Foto: Cáritas Brasileira

A Cáritas Brasileira e a Cáritas Diocesana de Roraima ofereceram artigos de higiene e de limpeza a migrantes venezuelanos que vivem nas ruas, no âmbito de uma ação de combate à Covid-19, que deverá chegar até 850 agregados familiares que vivem em condições muito precárias em Boa Vista.

A distribuição de bens aconteceu no âmbito do ‘Projeto Orinoco: Águas que atravessam fronteiras’, presente desde 2019 nas cidades de Boa Vista e Pacaraima, na fronteira com a Venezuela. O programa conta com o financiamento do Escritório de Assistência Humanitária da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (BHA/USAID).

Entre os bens entregues às famílias estão “balde com torneira e tampa, sabão líquido, água sanitária, pano de chão e vassoura”, assim como “frascos de álcool gel”, e sabonetes antibacterianos, indica a Cáritas Brasileira. Além de receberem estes bens, os migrantes são registados no ‘Projeto Orinoco’, recebendo assim um cartão que dá acesso às instalações do programa, as quais incluem casa de banho, chuveiros, fraldários e lavandaria.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *