AIS

Pelo menos 55 mil cristãos iraquianos refugiados no Curdistão foram expatriados nos últimos anos, a maior parte para países da América do Norte, Austrália e Europa, assim como para outras nações do Médio Oriente, revelou recentemente o diretor-geral da secção que se ocupa das comunidades cristãs no Ministério de Assuntos Religiosos da Região Autónoma do Curdistão.

Em declarações à imprensa local, Khalid Jamal Albert, o funcionário do governo regional destacou que os cristãos expatriados nos últimos anos representam aproximadamente 40 por cento dos quase 138 mil batizados que encontraram refúgio no Curdistão, depois de fugir de Mossul e de cidades e povoações de Nínive e das milícias jihadistas.

Recorde-se que na anunciada visita apostólica do Papa Francisco ao Iraque, entre 5 e 8 de março de 2021, está prevista uma visita a Mossul, para um encontro com os refugiados cristãos concentrados nos subúrbios da capital do Curdistão iraquiano.

 

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *