Foto: Jonathan Alpeyrie

Os missionários Salesianos estão sem notícias de 25 dos seus elementos que se encontram a trabalhar na região de Tigré, no norte da Etiópia, o centro dos confrontos entre o exército regular e as milícias da Frente de Libertação Popular de Tigré. “A situação é tensa, a qualquer momento pode acontecer alguma coisa e não temos informação porque está tudo cortado, tanto internet como telefone”, disse um porta-voz da congregação à imprensa espanhola.

Segundo o responsável, os Salesianos têm quatro comunidades em Tigré, e o último contacto que tiveram apenas com uma destas comunidades foi há 10 dias. Nessa altura, os missionários relataram que “começavam as escassear as coisas fundamentais, como a eletricidade, a gasolina e os alimentos”.

Entre o grupo de missionários isolados está Alfredo Roca, de 87 anos, natural de Barcelona (Espanha). “Chegou nos anos 1980, e já tinha estado durante a guerra contra o governo comunistas de Mengistu e no conflito contra a Eritreia. Lamentavelmente tem bastante experiência neste tipo de situações”, adiantou o porta-voz, a partir de Adis Abeba.

Os missionários presentes nas comunidades de Adrigrat, Adwa, Mekelle y Shire têm promovido atividades de evangelização e educação, através de escolas, institutos técnicos e centros juvenis, onde oferecem formação aos adolescentes mais desfavorecidos e apoiam milhares de famílias.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *