Papa Francisco
Foto: EPA / Osservatore Romano

Depois de mais de um ano sem realizar viagens apostólicas, por causa da pandemia de Covid-19, o Papa Francisco deverá retomar as suas peregrinações em março de 2021, com uma visita de quatro dias ao Iraque, anunciou esta segunda-feira, 7 de dezembro, o diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé.

A viagem, que corresponde a um convite do Presidente do Iraque, está agendada para ocorrer entre os dias 5 e 8 de março, mas estará dependente da evolução da pandemia. Para já, e ainda sem o programa totalmente definido, estão previstas passagens por Bagdade, pela região de Ur (ligada à memória de Abraão), e pelas cidades de Irbil, Mossul e Qaraqosh, na planície de Nínive.

Em junho do ano passado, o Papa já havia expressado publicamente o seu desejo de visitar o país: “Um pensamento insistente me acompanha pensando no Iraque, onde tenho o desejo de ir no próximo ano, para que possa olhar adiante através da participação pacífica e partilhada na construção do bem comum de todos as componentes religiosas da sociedade, e não caia novamente em tensões que vêm dos conflitos intermináveis de potências regionais”.

Antes de 2003, quando teve início a guerra que levou à queda de Saddam Hussein, os cristãos no Iraque eram quase um milhão e meio. Com a guerra, atualmente não chegam a meio milhão. O Papa João Paulo II chegou a ter uma visita marcada para o país, em dezembro de 1999, mas foi cancelada por decisão de Hussein.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *