Foto: S.C.M.M.

Com o objetivo de tornar as visitas aos idosos mais dinâmicas, os responsáveis pela Santa Casa da Misericórdia do Montijo criaram a iniciativa – “Venha tomar chá COmVIDro”. O projeto está em vigência de segunda a sexta-feira, das 14h00 às 18h00, período durante o qual as famílias dos utentes do lar são convidadas beber um chá, um café ou a comer umas bolachas, juntamente com os seus familiares.

Esta atividade acontece sem que se comprometa a segurança de todos, uma vez que os intervenientes “estão separados por um vidro”, conforme explicou Deolinda Nunes, diretora técnica da instituição, em declarações aos serviços de comunicação das Misericórdias. Segundo a responsável, a iniciativa está a “tentar recriar uma ida ao café, à casa dos filhos”, algo que os idosos faziam com regularidade antes da pandemia e que atualmente “sentem muita falta”.

De acordo com Andreia Oliveira, que integra a equipa técnica da Misericórdia do Montijo, a iniciativa é também uma forma de “desconstruir uma visita muito institucional” que se estava a tornar, cada vez mais, “pouco pessoal e pouco afetuosa”, devido às limitações e regras impostas pela Covid-19. Embora o toque não seja possível, os envolvidos no projeto consideram que desta forma é possível “um momento mais íntimo”, onde a conversa flui com espontaneidade, e onde idosos e familiares “se esquecem que estão separados por um vidro”.

Deolinda Nunes destaca os efeitos que já se fazem sentir. “Quando terminam a visita sentimos que os idosos estão mais serenos, que as famílias estão radiantes. Não estavam à espera disto, quando chegam e veem este ‘miminho’ ficam todos muito felizes”, disse a responsável, frisando que “é um orgulho” fazer “felizes os idosos e as famílias com tão pouco e num momento como este, em que precisam tanto deste aconchego”.

Perante o “sucesso” desta iniciativa, a diretora técnica do equipamento explica que está a ser equacionada a possibilidade da realização “de almoços ou jantares, durante a segunda quinzena de dezembro, nos mesmos moldes, para que os nossos idosos celebrem o Natal com as suas famílias”.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *