Foto: Dimitris Vetsikas

A União Europeia redigiu um acordo para reduzir as emissões de gases de efeito estufa em pelo menos 55 por cento até 2030, em comparação com os níveis de 1990, um objetivo que se espera vir a ser aprovado pelos 27 Estados-membros na próxima Cimeira de líderes, agendada para os dias 10 e 11 de dezembro.

Caso o documento seja ratificado, converterá a União Europeia (UE) na primeira grande economia a apresentar um novo compromisso climático no âmbito do Acordo de Paris, promovido pelas Nações Unidas em 2015, antes da data limite que havia sido estabelecida.

A Comissão Europeia, o órgão executivo do bloco comunitário, havia proposto este objetivo em setembro, afirmando que qualquer meta menos ambiciosa não permitiria colocar a UE no caminho de alcançar emissões líquidas zero até 2050, um objetivo com o qual já se tinha comprometido.

Recorde-se que o painel de especialistas climáticos da ONU estabeleceu que o mundo necessita de zero emissões líquidas de dióxido de carbono até 2050 se quer travar o aumento do aquecimento global este século acima dos 1,5 graus centígrados, em comparação com a época pré-industrial, o nível considerado necessário para evitar uma mudança climática catastrófica.

O novo acordo refere que os países da UE cumprirão o objetivo de 2030 “de forma conjunta” e esclarece que as metas terão em atenção as diferentes circunstâncias nacionais dos Estados-membros. Estabelece ainda que as próximas reformas do mercado de carbono no espaço europeu farão com que existam fundos disponíveis para ajudar os países mais pobres a investir em energia mais limpa.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *