Foto: "Ianda Guiné"

Horticultoras de quatro dezenas de comunidades da região de Oio e Cacheu, na Guiné-Bissau, já iniciaram a plantação das sementes hortícolas que lhes tinham sido entregues. A iniciativa deverá levar a uma melhor capacidade produtiva, e, assim, contribuir para a “promoção da segurança alimentar e nutricional nas comunidades rurais”, conforme destacam os envolvidos no projeto, em comunicado.

Antes da plantação das sementes, as mulheres guineenses procederam a uma “vedação e ornamentação das hortas”. Segundo os envolvidos no projeto, os “trabalhos estão a decorrer em rigorosa observância ao calendário hortícola, graças à orientação dos animadores e técnicos da ‘Ação Ianda Guiné! Hortas’”.

A “Ação Ianda Guiné! Hortas” é financiada pela União Europeia na Guiné-Bissau e implementada em Cacheu e Oio pela ADPP Guiné-Bissau. Esta iniciativa beneficia 2.000 mulheres horticultoras pertencentes aos clubes dos agricultores daquela região. O projeto assume especial importância numa altura em que pessoas em todo o mundo sofrem com os efeitos das medidas de contenção da Covid-19.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *