Foto: EPA / Jaipal Singh

O diretor da Organização Mundial de Saúde (OMS) para a Europa defendeu esta quinta-feira, 19 de novembro, a necessidade de manter as escolas abertas nesta fase de pandemia de Covid-19 e lembrou que podem evitar-se os confinamentos se forem aumentadas as medidas de proteção.

“Devemos assegurar o ensino aos nossos filhos”, afirmou Hans Kluge, sublinhando que as crianças e adolescentes não são impulsionadores principais do contágio e que o fecho de escolas não é eficiente.

Segundo o representante da OMS, os confinamentos levam a “uma perda de recursos” e provocam muitos efeitos secundários, como danos na saúde mental ou aumento da violência de género. Uma medida que seria evitável se o uso de máscaras fosse superior a 90 por cento entre a população.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *