Perante uma devastadora seca que afeta cerca de 50 por cento das comunidades de Tarvita, no departamento de Chuquisaca, na Bolívia, os habitantes, seguindo as suas tradições, iniciaram peregrinações às montanhas para suplicar a Deus pela chuva. As jornadas de oração têm o acompanhamento do pároco, que encabeça as procissões e preside às celebrações.

“Terminamos sempre com a Eucaristia e a bênção da água para que o nosso bom Deus escute as nossas orações e súplicas. Aproveitamos também para pedir perdão pela nossa falta de fé, pela nossa falta de compromisso como batizados, para que Deus nos ouça nesta necessidade que temos: a chuva”, explicou à agência Fides o pároco de Tarvita, padre Juam Carlos Ramírez.

Para Reynaldo Cruz, presidente da Câmara local, esta é já a pior seca da história de Tarvita, com consequências devastadoras nas colheitas e na vida das famílias. “O desespero das pessoas faz com que subam as montanhas pedindo água ao Senhor. A crise de escassez de água afetou a produção de batata, milhos e trigo, e fez esgotar os alimentos para os animais. Os ribeiros, que normalmente nunca secam, secaram este ano”, lamentou o autarca.

Tagged: