A Direção-Geral do Património Cultural (DGPC) vai oferecer à União das Misericórdias Portuguesas (UMP) 250 “Caixas Presente” neste Natal, cada uma com cinco livros que versam sobre temas na área dos museus, arqueologia, história e arte, num total de 1.250 exemplares. O objetivo é contribuir para suavizar, através da leitura, o isolamento da população idosa, sobretudo no contexto da atual pandemia.

Para Augusto Silveira, responsável pelo pelouro do Património Cultural da UMP, “com a oferta das obras da DGPC pretende-se, através da leitura, atenuar o isolamento social da população idosa residente” nas estruturas da Misericórdia, “na sua maioria agravado pelas medidas de combate à propagação da Covid-19, proporcionando um momento cultural de maior envolvimento dos nossos utentes com a nossa história e cultura”.

Já Bernardo Alabaça, diretor-geral do Património Cultural, destaca “o espírito solidário entre duas instituições vocacionadas para o bem público, neste momento especialmente difícil que o país atravessa”. “O contacto com a Arte é estruturante, reconstrutor, e o conhecimento é sempre enriquecedor. Acreditamos que estes livros, que são edições muito cuidadas, dotadas de belíssimos textos e imagens sobre a nossa História e Património, cumprirão o relevante papel de acrescentar alguma beleza e suavidade na vida dos seus leitores”, acrescenta.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *