Audrey Azoulay
Audrey Azoulay, diretora-geral da UNESCO | Foto: ONU / Manuel Elias

A diretora-geral da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) apelou esta quinta-feira, 22 de outubro, aos governos de todo o mundo para que “reabram as escolas” encerradas devido à pandemia de Covid-19. Mais de 600 milhões de crianças continuam sem ir à escola e teme-se um aumento do abandono escolar.

Segundo Audrey Azoulay, “um terço da população escolar mundial ainda tem as suas escolas fechadas”, o que aumenta o risco de abandono escolar para os alunos mais vulneráveis. Para o evitar, a responsável considera urgente a reabertura dos estabelecimentos, “garantindo que todas as medidas de segurança são tomadas”.

Para a líder da UNESCO, citada pela agência Lusa, a implementação de modelos de ensino híbrido em vários países, que combinam o ensino presencial e à distância foi muito positiva e este regime deve continuar a ser desenvolvido e “acessível a todas as populações”.
Audrey Azoulay, que falava na abertura da reunião da Educação Global, apelou ainda a um maior investimento na educação, um apelo feito também pelo secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), que pediu uma “mobilização global ao mais alto nível”, porque a educação “deve continuar no centro das prioridades”.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *