Foto: EPA / Britta Pedersen

A União Europeia anunciou esta semana que disponibilizou 7,8 milhões de euros para projetos nas áreas da cultura, nomeadamente na música, artes cénicas e literatura infantojuvenil, desenvolvidos pelos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) e Timor Leste.

Segundo António Machado, adido para a cooperação da embaixada de Portugal em São Tomé e Príncipe, este apoio tem como principal objetivo a criação de emprego nos setores culturais dos PALOP e Timor Leste, “através do reforço das competências dos recursos humanos e do financiamento disponível”.

Os candidatos aos financiamentos poderão ser pessoas coletivas de direito público ou privado, com ou sem fins lucrativos, desde que estejam constituídas ou registadas num dos PALOP ou em Timor Leste, há pelo menos dois anos e com atividade efetiva nestes países. No setor cultural, as candidaturas poderão envolver parcerias com entidades internacionais.

Tagged: